China Russia Alemanha Espanha Franca Inglaterra Dinamarca Portugal

Prestação de Contas e Relatório de Gestão 2017 aprovados em Assembleia Municipal sem votos contra

Adicionada: 02 de Maio 2018

Mini_0

A prestação de contas da Câmara Municipal de Mesão Frio e o relatório de gestão financeira 2017 foram aprovados sem qualquer voto contra na sessão ordinária da Assembleia Municipal, no dia 30 de abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Com a rigorosa gestão financeira do executivo socialista, nos últimos oito anos foi possível consolidar as contas e posicionar a Câmara Municipal abaixo do limite de endividamento. O presidente da autarquia assegurou que vai ser possível contratar brevemente 25 pessoas, ajudando a fixar quase três dezenas de famílias no concelho. Alberto Pereira, presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, apresentou os documentos aos deputados municipais, comprovando a exímia gestão financeira do município, com a redução da dívida de curto, médio e longo prazos, com a estabilização das despesas correntes e com um bom aproveitamento da poupança da receita corrente para investimento. No ano de 2011 eram pagos mais de 300 mil euros em encargos financeiros anuais com os juros da dívida pública da autarquia, sendo que, no ano de 2017, os mesmos diminuíram para 60 mil euros. Com esta diferença considerável, será possível realizar mais investimento, nomeadamente com recursos humanos. Também os gastos com combustíveis, ao longo dos últimos oito anos, decaíram notavelmente, passando de 167 mil euros no ano de 2008, para 80 mil euros no ano de 2017. Com uma taxa de mais de 80% de execução financeira, as obrigações da autarquia a fornecedores passaram a ser cumpridas num prazo médio de 68 dias e, mais uma vez, a dívida a terceiros diminuiu para cerca de 5,9 milhões de euros, estando neste momento, 430 mil euros abaixo do limite de endividamento. Apesar das receitas serem equivalentes às do ano anterior, as despesas em investimentos efetuados foram superiores em mais de meio milhão de euros. O Orçamento de Estado para 2018 prevê que as Câmaras que estejam abaixo do limite de endividamento possam abandonar o plano de saneamento financeiro, neste caso, o município de Mesão Frio, o que vai fazer com que este deixe de estar obrigado ao cálculo de fundos disponíveis todos os meses. O presidente da Câmara Municipal assumiu o compromisso de, durante o final deste ano, fixar a dívida da autarquia em 1 milhão e 200 mil euros abaixo do limite de endividamento, baixando a dívida em mais de 700 mil euros, para poder recorrer à Banca e executar outros projetos de elevada exigência financeira para o município.



Newsletter

Fique a par de todas as novidades. Subrescreva a nossa newsletter.